Skip navigation

A Estrela, de Vergílio Ferreira

Li, há umas semanas, o conto A Estrela, de Vergílio Ferreira, graças à minha amiga Xana ("Tens que o ler, é o Pedro que vai buscar a estrela!" :D). É um conto lindíssimo que nunca tinha tido a oportunidade de ler antes (sim, eu sei… mea culpa).

Esse conto tocou-me muito e, após a leitura, escrevi isto, que partilho e dedico à Xana (thank you!!) e a todas as estrelas que, como ela, teimam (e bem) em brilhar intensamente…

Aquela estrela

                    sou eu…

Caio com ela mergulhando levemente

                   na noite…

Tenho a sua alma brilhante e aperto forte a sua luz

                  contra o meu peito.

Advertisements

15 Comments

  1. Eu estava para comentar mas não quero interromper o clima rormântico ou estragar o teu “mojo”…ou será que já o fiz?

  2. Não… Este post era tb dedicado a ti, se te qualificas como uma estrela (pronto, uma estrelita)… 🙂 portanto, podes comentar… 😛 (como sempre, aliás…)

    mmm… e clima "roRmântico"? 😛

  3. Pedro, já te disse que não jogo na equipa adversária mas fico muito elogiado, sua tola.

  4. Ora sendo eu uma das estrelas envolvidas no assunto, achei por bem dizer qualquer coisa….
    Em primeiro lugar, q o João, se não leu ainda o conto, devia fazê-lo, num clima ou noutro, porque vale a pena:)
    Em segundo lugar, mto obrigada pela dedicatória, ainda que seja exagero, pq não somos bem como as estrelas e não brilhamos sozinhos (é por isso sp bom ir tendo uma ajudinha)
    Obrigada

  5. Eu acho que e pa

  6. Tipo se alguem fizese algum resumo do conto era bm…
    e dar opiniao né…sobre os momentes mais emocionantes como a morte do P…

  7. O conto fala da ousadia e coragem de uma criança, que num mundo onde não há lugar para o sonho, teimou sonhar e tentar alcançar o seu sonho. Ele, Pedro, embora criança não esperou que o seu sonho, sua estrela, descesse até si, foi buscá-la e assimuiu as consequências dessa sua atitude – a incompreensão da população que o obrigou a crescer e a deixar de ser cirança quando o obrigado a devolver a sua estrela ao céu. Este conto é muito belo e leva-nos a pensar que nos dias de hoje a sociedade não há lugar para o sonho, para a imaginação, tudo gira em torno do sucesso e da competição. Todos temos a nossa estrela que brilha por nós, o nosso sonho, “Pelo Sonho é que vamos”, uma vida sem sonhos é um vida triste e sem saída. Aconselho igualmente a leitura do “Principezinho” de Antoine de Saint-Éxupéry que fala da criança que há dentro de nós que deve continuar a sonhar e a procurar a sua estrela e colocá-la no céu.

  8. O conto fala da ousadia e coragem de uma criança, que num mundo onde não há lugar para o sonho, teimou sonhar e tentar alcançar o seu sonho. Ele, Pedro, embora criança não esperou que o seu sonho, sua estrela, descesse até si, foi buscá-la e assimuiu as consequências dessa sua atitude – a incompreensão da população que o obrigou a crescer e a deixar de ser criança, quando o obrigado a devolver a sua estrela ao céu. Este conto é muito belo e leva-nos a pensar que nos dias de hoje na sociedade não há lugar para o sonho, para a imaginação, tudo gira em torno do sucesso e da competição. Todos temos a nossa estrela que brilha por nós, o nosso sonho, “Pelo Sonho é que vamos”, uma vida sem sonhos é um vida triste e sem saída. Aconselho igualmente a leitura do “Principezinho” de Antoine de Saint-Éxupéry que fala da criança que há dentro de nós que deve continuar a sonhar e a procurar a sua estrela e colocá-la no céu.

  9. LI..Li..!u knto e bkno ms tou a fzer 1 trablho sobr ele i por iço vim ver na net s havia alguma cena a dzer as sekuencias del i s era aççao fexda ou abrta ms ja vi k nao..!..:(
    bjs e []

  10. Muito Obrigado!!!!
    Se não fossem vocês, o meu trabalho de Português estava pessimo!!!!:-) Acho que são a unica web que tem a imagem da capa do Conto A “Estrela” de Vergílio Ferreira!!!! Estou tão emocionado.Que só me apetece chorar!!! 😥

  11. olha, o teu poema e a coisa mais horrivel q eu ja ouvi, aprende a escrever e depios sim atreve-te a publicar na net um poema.

  12. porcaria e a unica palavra para descrever o teu poema.

  13. João Dias (o teu nome tem acento…):

    Mas alguém te perguntou alguma coisa?!…

    Já agora, podias aprender a colocar acentos nas palavras e a escrever correctamente a palavra “depois”…

    Aprende comigo… se vais mandar bocas foleiras dessas através da Internet (que é um meio fantástico para alguém que quer ser frontal e dá a cara), aproveita e verifica se escreves tudo direitinho, como mandam as regras de ortografia…

    Isto já para não falar que não começas as frases com maiúsculas! Afinal, quem não sabe escrever és tu, não sou eu!…

    Só mais uma coisa… tu não ouviste o poema, como tão incorrectamente disseste. Tu LESTE o poema… 😛

    haha =) “Thank you, come again!”

  14. Alguém aqui pode-me dizer o q acha de “Contos” do Vergílio Ferreira?
    tenho um trabalho para fazer …

    a prof. deu-nos uma folhinha cheia de nomes dos livros e dos correspondentes autores.. e temos que escolher um..

    que tal o “Contos”? 🙂 é interessante minha gente?

    cumprimentos :D*

  15. Eu li este conto, e penso que a ousadia e a coragem do Pedro era úinica, sendo ele um pouco medroso. O facto de le ter mentido não o faz de um mentiroso nisto que não tinha noção das consequências… apesar do fianl da história ser um pouco rápido demais (o Pedro morre), leiam, vão gostar!!!


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: