Skip navigation

coisa ruim1.jpg

Primeiras impressões de um filme português… acabadinho de ver (fresquinho na memória, portanto) …

Há sempre uma casa. Que se ergue no meio de uma aldeia povoada de crenças e medos sem explicação (ou com a explicação toda?). Mas o que interessa é o coração da casa. Algo que lá dorme, juntamente com o seu eco. Mas tudo muda com a chegada de coisas novas. Algo desperta, pouco a pouco.

Filme que deixa ficar impressões de realidades escondidas. Sensações familiares de quem entre numa casa velha, com almas penadas entranhadas na madeira de séculos. Os habitantes da aldeia têm uma expressão de pavor colectivo perante a invasão forasteira, que vem abalar a tranquilidade, aparentemente enraizada em pedras seculares. E olham desconfiados, tementes…

Coisa Ruim, um filme de Tiago Guedes e Frederico Serra (dupla do telefilme “Alta Fidelidade”, de 2000). Grandes interpretações de Afonso Pimentel (Rui), Filipe Duarte (António) e Gonçalo Waddington (Luís), se tiver de destacar os que mais me marcaram. Atenção muito grande ao pormenor e à ambiguidade, com diálogo inteligente sobre religião, ciência e o paranormal. O argumento do jornalista e escritor Rodrigo Guedes de Carvalho dá origem a um filme único no panorama cinematográfico português. O ambiente na aldeia faz lembrar um pouco a curta “I’ll see you in my dreams” (2003), de Miguel Ángel Vivas, principalmente no cenário de aldeia recôndita e nos seus habitantes assustados. Mas Coisa Ruim é obviamente mais subtil, deixando impressões mais marcantes, que nos acompanham no caminho a casa. A fotografia do filme é simplesmente fantástica e digna dos melhores filmes de terror/suspense, na minha opinião. O cenário natural da aldeia de Torroselo, em Seia, é lindíssimo. Esta aldeia antiquíssima, com foral do século XII, tem das mais belas e fantásticas paisagens que já vi. A prova que o nosso país merece ser visitado e merece quem aposte nele! E o mesmo se pode dizer do Cinema português, claro. Para mais informações visitem o site oficial do filme (não se assustem!).

Abraços e bom cinema! 😉

Advertisements

2 Comments

    • Miguel Pires da Rosa
    • Posted March 20, 2006 at 4:58 pm
    • Permalink
    • Reply

    Subscrevo cada palavra! E se mais as houvesse, mais as subscrevia!

  1. Obrigado! 😀

    E devo desde já (agorinha mesmo) agradecer o teu convite que me deu a possibilidade de ver este filme 🙂

    Cheers and cheerio, ol’ chap! 😀


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: